Atualidade

Sete novas equipas permanentes de bombeiros reforçam concelho de Loures

O município de Loures, distrito de Lisboa, vai ter um reforço de sete equipas de intervenção permanente (EIP) nos corpos de bombeiros do concelho, no âmbito de protocolos assinados esta quarta-feira, passando a dispor de um total de 14 EIP.

“Com estas sete novas equipas, o município de Loures passará a dispor de 14 EIP, duas por cada um dos seus sete corpos de bombeiros, num total de 70 operacionais, tornando-se no município com mais EIP ao serviço da população”.

O reforço de EIP foi assumido em protocolos entre a Câmara Municipal de Loures, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e as associações humanitárias de bombeiros voluntários do concelho, assinados hoje, pelas 17h00, numa cerimónia que decorreu no auditório do quartel dos Bombeiros Voluntários de Sacavém.

Na cerimónia estiveram presentes a secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, o presidente da ANEPC, Duarte da Costa, e o presidente da Câmara Municipal de Loures, Ricardo Leão (PS).

De acordo com o Ministério da Administração Interna, a assinatura destes protocolos pretende “reforçar a capacidade operacional dos corpos de bombeiros voluntários de Loures com meios técnicos e humanos”, permitindo a constituição de EIP nos sete corpos de bombeiros deste município.

Em comunicado, o município de Loures adiantou que o reforço de meios de proteção civil aplica-se a partir de 2023, com mais sete EIP, “com bombeiros profissionalizados”, referindo que o aumento dos meios de socorro decorre de uma proposta das associações de bombeiros voluntários do concelho e da Câmara Municipal, que teve o aval do Ministério da Administração Interna.

“As novas EIP, que passam de três em 2021 para 14 em 2023, duas por cada corporação de bombeiros, serão constituídas por cinco bombeiros cada e ficarão instaladas nos quartéis das associações de soldados da paz da área do concelho de Loures (Bucelas, Camarate, Fanhões, Loures, Portela/Moscavide, Sacavém e Zambujal)”, acrescentou a Câmara Municipal.

As EIP são equipas especializadas, que permitem “melhorar a capacidade de resposta e a eficiência da proteção civil e as condições de prevenção e de socorro à população face a acidentes, catástrofes e fogos”, realçou o município de Loures, referindo que os custos deste reforço de meios serão suportados pela Câmara Municipal e pela ANEPC, sem revelar quais os montantes de investimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo
Fechar

Adblock Detectado

Por favor, considere apoiar o nosso site desligando o seu ad blocker.