Foto: INEM – BVPortel / Arquivo

Os Bombeiros Voluntários de Portel (BVP), em Évora, estão desde o dia 24 de julho do ano passado sem a ambulância do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), depois desta ter sido furtada.

Ao longo de um ano, o INEM ignorou os alertas do comando dos BVP para a necessidade de substituição da viatura e só hoje ficou conhecida a situação.

“Considerando a entrada recente ao serviço de 45 novas ambulâncias, é possível ceder uma ambulância de substituição aos BVPortel, o que acontecerá até ao final desta semana”. Segundo uma fonte dos bombeiros, a viatura “não é nova, é um veículo usado e sem equipamento”.

O comandante dos bombeiros de Portel não foi meigo nos comentários e referiu que tem-se mantido em silêncio, mas com “uma enorme revolta”.

“Os operacionais sofreram danos físicos e psicológicos e até hoje ninguém se preocupou, nem Ministério Público nem INEM. É lamentável”, disse Bruno Louro.

Recorde-se que no dia 24 de julho de 2021 um homem, de 27 anos, natural de Cantanhede e residente em Cascais, que participava numa festa ilegal onde estavam cerca de 300 pessoas, pretensamente teria caído e apresentaria suspeitas da fratura num braço.

Os Bombeiros Voluntários de Portel acorreram ao local.

Já em viagem e enquanto era assistido, o doente tornou-se agressivo, sacou de um objeto cortante e atingiu o bombeiro na zona das costelas. Perante isto, o condutor parou a viatura, mas também ele acabou agredido. Foi assim que o indivíduo conseguiu fugir com a ambulância. Do Monte das Taipas, o agressor dirigiu-se a Portel, entrou no IP2 em direção a Vidigueira/ Beja, mas na saída do Mendro/Oriola saiu e entrou numa estrada municipal em direção a Monte de Trigo (a norte de Portel) acabando por se despistar num local conhecido como Atalaia, a 15 quilómetros do local onde furtou a viatura.

Depois de detido o homem foi conduzido ao Hospital do Espírito Santo, em Évora, onde foi assistido.

Foi depois presente ao Juiz de Instrução Criminal, ficando em liberdade com apresentações semanais na esquadra da área da residência.