19 bombeiros de várias corporações do distrito de Santarém foram mobilizados esta sexta-feira, 22 de Março, para Moçambique para ajudar no resgate das vítimas do ciclone Idai.

Os elementos dos corpos de bombeiros com experiência em operações de busca e salvamento em meio aquático levam oito embarcações de salvamento e equipamentos para enfrentar os cenários de catástrofe.

A força distrital reuniu durante a manhã no Comando Distrital de Operações de Socorro de Santarém, sediada em Almeirim, e seguem em coluna para o Aeroporto de Figo Maduro, em Lisboa.

O dispositivo é composto por elementos dos Bombeiros de Benavente, Abrantes, Alpiarça, Cartaxo, Vila Nova da Barquinha, Pernes, Tomar e Santarém, que vão partir num avião comercial fretado pelo governo que vai para Moçambique com cerca de 50 pessoas e diverso material para ajudar nas operações.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, referiu que o avião comercial vai transportar elementos da Força Especial de Bombeiros, da Guarda Nacional Republicana e bombeiros de corporações do distrito de Santarém, bem como nove pessoas do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses e duas do Laboratório de Polícia Científica da Polícia Judiciária, para ajudarem na identificação das vítimas mortais.

A bordo vão também entre 10 a 12 embarcações semirrígidas para ajudarem nas operações de apoio e resgate que estão a decorrer em Moçambique, afectado pelo ciclone, que causou pelo menos 242 mortos.

Fonte: Correio do Ribatejo