Cerca de três dezenas de operacionais e 9 veículos dos corpos de bombeiros de Benavente, Samora Correia, Salvaterra de Magos e Alcochete participaram este sábado, 26 de janeiro, numa operação de fogo controlado que teve como objectivos a gestão do combustível florestal (sobrantes do abate dos eucaliptos) através da sua eliminação pela queima e, ao mesmo tempo, garantir a fertilização natural do solo, através da incorporação que irá sendo feita das cinzas resultantes da queima, ricas em Azoto.

A ação decorreu em duas parcelas de um ccheonjunto de 8, numa área de 35 hectares de eucaliptal da Herdade de Vale de Estacas, na EN 118-1, entre Benavente e Santo Estêvão, recentemente alvo de corte dos eucaliptos, e serviu, em simultâneo, para a melhoria do entrosamento dos corpos de bombeiros envolvidos, manutenção das qualificações dos operacionais credenciados como Operacionais de Queima, familiarização ainda os bombeiros mais novos com ambiente real de um incêndio.

Para os mais experientes, foi tempo de aprofundamento de competências no combate a incêndios rurais, tendo sido dado especial ênfase à segurança e análise da evolução do comportamento do fogo, devido às variáveis meteorológicas, e procedimentos e técnicas a adotar face a essa evolução.

As operações de fogo controlado vão continuar durante o mês de fevereiro (9 e 10) e contarão, no início da próxima semana, com o apoio da Brigada de Sapadores Florestais recentemente criada pela Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo, na preparação das restantes parcelas e, posteriormente nas operações de fogo controlado, na primeira das quais receberão o respectivo “batismo de fogo” dado que será a estreia da Brigada neste tipo de operações.

Fonte: Rede Regional