Incêndio em habitação de Alpedrinha mobilizou 30 homens

O alerta foi dado às 17:23, sendo que o fogo na habitação que tinha cave, rés-do-chão e primeiro andar apenas foi dado como dominado às 19:07, fonte do CDOS de Castelo Branco.

Segundo o comandante dos Bombeiros do Fundão, José Sousa, o incêndio na habitação, que fica na rua principal da vila de Alpedrinha, terá começado depois de a habitante ter acendido a lareira.

“A habitante deixou as janelas abertas, saiu de casa e, como estava vento, o fogo da lareira foi projetado para um sofá. Quando regressou, já o sofá estava a arder”, contou José Sousa, referindo que a casa “ardeu na totalidade”.

Os bombeiros não conseguiram evitar a destruição da casa porque quando chegaram ao local encontraram “uma situação bastante complicada” em que “a propagação das chamas se fez de forma muito rápida”, já que o interior da habitação era maioritariamente em madeira.

“Com o reforço de meios foi-se conseguindo minimizar a situação”, acrescentou ao JF, frisando que além do combate às chamas, uma das grandes preocupações foi a de “evitar que o incêndio propaga-se a outras habitações contíguas”.

De acordo com o comandante, a habitante da casa deverá ficar alojada em casa de familiares.

A Proteção Civil Municipal também esteve no local e acionou os serviços de ação social para dar apoio psicológico à mulher que ficou desalojada, segundo adiantou o coordenador deste organismo da Câmara do Fundão, Vasco Ferreira.

No local, estiveram 17 viaturas e 39 operacionais dos Bombeiros do Fundão, Covilhã, Castelo Branco e Idanha-a-Nova, assim como meios da EDP, GNR e Câmara Municipal do Fundão.

Fonte: Jornal do Fundão