Como sabem dia 29 de Dezembro foi a data que a Liga de Bombeiros e o Governo negociaram para que este apresentasse as sua propostas às reivindicações da própria Liga e portanto dos Bombeiros, digo eu.

E ao que parece o Governo não deixou passar o prazo, pois arriscava-se a passar a passagem de ano “Às escuras” e isso parece-me que não foi coisa de que tivesse gostado.

Como sabem não estou no activo, não tenho acesso a informação veiculada, Institucionalmente, pela Liga, por isso as minhas opiniões são sempre baseadas naquilo que ouço nas notícias e leio nos OCS, por isso a minha opinião hoje vai ter exactamente as mesmas fontes.

E o que é que o Governo propôs? Ao que ouvi recuou em tudo, ou quase, parece-me que a única coisa de que não abdica é mesmo na reforma de passar a PC para as CIM. Já cá ando há uns anos e sempre ouvi dizer que “Quando a esmola é grande o pobre desconfia” e não querendo duvidar das boas intenções do Governo, parece-me, só, parece-me que foi muito e muito rapidamente, espero estar enganado, no entanto aqui vai.

– Direcção Nacional com autonomia financeira; Check

– Comando autónomo; Check

– Cartão Social do Bombeiro; Check

Ora fica agora, como é obvio a faltar a forma de “engendrar” isto tudo, a forma de escolha da Direcção Nacional, do Comando e esperar para ver o que vai ser “metido” neste Cartão Social do Bombeiro. Uma coisa eu saúdo neste aspecto, que é a uniformização a nível Nacional, sempre defendi que assim devia ser. Só espero é que nesse Cartão caibam coisas que cá no interior também tenham aplicabilidade, espero que quem vá negociar isso não se esqueça que entre a A1 e Espanha existe gente, coisa que há muitos “responsáveis” que se esquece, mas fica aqui o alerta.

Depois, e a fazer fé naquilo que ouvi, foi proposto um aumento de 20% no vencimento das EIP’s. Acho muito bem, aplaudo, como aplaudo todas as medidas que sejam e venham trazer melhores condições para os Operacionais. Com calma, esta medida ao que me parece ainda não foi discutida com a ANMP, um dos parceiros na parceria das EIP’s, mas é bom, sem dúvida, agora a ANMP, que descalce a bota, esta já está empurrada.

Mas esta medida, muito positiva, não lhe chamaria um “presente envenenado”, preferia chamar-lhe um “alerta” quer para a Liga, quer para as Direcções das Associações. Isto é uma forma de o Governo dizer, a PC nós queremos garantir e pagamos, todos os outros amanhem-se. E vão ter que se amanhar, porque os outros Operacionais existentes nos Bombeiros, os chamados de “Assalariados” ficaram todos de fora, ui!!!! Desenmerdem-se, e comecem já a reivindicar a revisão dos protocolos com o INEM de forma a poder-se ter pessoal bem pago para garantir a Emergência Pré-Hospitalar. Desenmerdem-se e comecem já a reivindicar a revisão do preço do KM, no transporte de Doentes não Urgentes, porque durante estes anos todos com o combustível sempre a preços altos já há anos que não foi revisto o seu preço, para assim se poder também pessoal bem pago para garantir estes transportes. Sim porque tudo isto é PROTECÇÃO CIVIL, digo eu.

Isto, como já disse sou eu a pensar, assim sem ter a informação toda, mas pode ser e desejo que tudo corra bem.

Aproveito já a embalagem para desejar a todos uma boa Saída e muito melhores entradas e que o Ano de 2019 seja mais um ano de afirmação dos Bombeiros Portugueses e que no final do próximo ano cá estejamos todos bem e de boa saúde.

Beijos e Abraços

Hermenegildo Andrade